O Império dos “ismos”

imagem distração

 

O Império dos “ismos”

O mundo sempre teve sua maneira própria de viver, as suas filosofias e modos de conceber a vida. E é incontestável que muita coisa mudou no decorrer do tempo, mas uma coisa é certa: o caminho do mundo é oposto ao caminho de Deus. E quem vai na direção de Deus precisa tomar a rota contrária do mundo. Entretanto, não é exatamente isso que temos observado. Vemos um povo, que é separado pelo próprio Deus para ser diferente, agindo de conformidade ao que o mundo lhes apregoa.

Estamos vivendo sob o império do Pós-modernismo, onde não existem verdades absolutas, nem certezas, o que existe são verdades relativas ao olhar de cada um. Ou seja, a verdade, o bem e o mal, o certo e o errado, variam sempre de acordo com a pessoa e as circunstâncias de tempo e de lugar. É nisso que a sociedade está pautada, nesse relativismo. Não apenas nisso, mas também no humanismo, no materialismo, no secularismo, no hedonismo, no consumismo… Se formos estudar cada um desses conceitos vamos constatar que todos estão intrinsecamente ligados, e um leva ao outro. Esse é o alicerce do mundo, se é que isso pode ser chamado de alicerce!

O problema maior é quando essas ideias começam a fazer parte da Igreja do Senhor, daquela que deveria pensar e agir contrária a tudo isso. Pois para nós, há sim uma verdade absoluta e inegociável. O próprio Jesus disse: “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida” (João 14:6). Nosso Senhor se coloca como a própria verdade que nós devemos seguir, pois não é do jeito que nós achamos que é; já existe um caminho a ser seguido, que por sinal, ninguém é obrigado a ir por ele, mas se for, precisa ser da maneira preestabelecida por Deus.

Há ainda um outro “ismo” que também gostaria de falar um pouco, é o ativismo. Que é algo que se tornou uma patologia em nossa sociedade… É o fazer sempre, é o estar sempre ocupado. Como se o valor de uma pessoa fosse medido por seu trabalho e não pelo que ela é ou por suas motivações.

E esse ativismo tem invadido a vida dos cristãos. Tem muita gente fazendo “a obra Deus” e se esquecendo do próprio Deus por causa das muitas obras. São muitos eventos, agendas lotadas, seminários, congressos, visitas, conferências, trabalho social, programações com crianças, com jovens, com mulheres… e assim por diante. E a vida pessoal com Deus (de oração, leitura bíblica, jejum, meditações, testemunho…) vai sendo deixada sempre para depois; e a quantidade das coisas feitas se tornam mais importantes do que a qualidade do que se faz; e as pessoas e suas necessidades são menos relevantes do que os eventos para organizar; e o que diz que um culto foi abençoado não é mais o que Deus opera, mas sim a quantidade de pessoas no templo; sem contar a quantidade de famílias que são negligenciadas em nome da “obra de Deus”… Lamentavelmente é isso que têm ocorrido, é a busca desenfreada por estar sempre fazendo algo.

O mundo é competitivo, o que importa são números, resultados… E no meio da Igreja está sendo do mesmo jeito, há uma disputa para se saber quem aparece mais, quem é mais notado e elogiado… Enquanto Jesus vem e diz: “Guardai-vos de fazer as vossas boas obras diante dos homens, para serdes vistos por eles; de outra sorte não tereis recompensa junto de vosso Pai, que está nos céus” (Mateus 6:1).

Sem sombra de dúvidas a obra de Deus precisa de trabalhadores, mas trabalhadores que sirvam ao Senhor da obra, que antes do “fazer” tem que “ser” (ser verdadeiro servo) e que o amor seja o motivo principal daquilo que é feito, pois não adianta ter a agenda cheia a alma vazia de Deus!

Nós entendemos, portanto, que o povo escolhido do Senhor não pode ir na mesma direção dessas filosofias mundanas. Às vezes praticamos essas coisas sem nos darmos conta, mas não podemos deixar que pensamentos pós-modernistas, materialistas, secularistas, ativistas… permeie nossas concepções de vida. Temos um caminho a seguir e não podemos perder tempo em atalhos que nos tirem da direção correta!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s