O deus desse mundo

f746094208

O deus desse mundo

“…Aldeias inteiras em ruínas; fugitivos escondendo-se nos campos de alto capim, sem nada terem para comer; centenas de esqueletos e cadáveres insepultos; comboios de homens e mulheres algemados aos troncos, seguros pelo pescoço, conduzidos aos portos. É difícil concebermos a magnitude da desolação criada por homens cruéis que participavam do tráfico de escravos”. (Boyer, Orlando. Heróis da Fé, p. 146. CPAD, 2016)

Só de imaginarmos essa cena já nos causa um sentimento de indignação, ou pelo menos deveria causar. Esse é um trecho da obra supracitada, onde Davi Livingstone – Um dos heróis da fé – presenciou no século XIX, no coração da África. Ele passou décadas de sua vida lutando contra o tráfico de escravos e levando o Evangelho da Graça à inúmeras tribos africanas. Mas o que isso tem a ver conosco hoje? Percebemos que em toda a história da humanidade, os homens sempre fizeram qualquer coisa por dinheiro, não importando o meio para sua obtenção, se através da escravização de seus semelhantes como a dos africanos, ou mais recentemente, do tráfico de drogas ou de órgãos, ou da corrupção e o domínio das classes ricas sobre as classes pobres. Percebemos que o deus desse mundo é cada vez mais cultuado: o dinheiro.

Há uma disparidade enorme no mundo, chegando a ser algo brutal, onde alguns esbanjam suas riquezas materiais em roupas, acessórios, carros, mansões e viagens e uma grande parcela da humanidade não tem sequer um prato de comida para se alimentar. Parece um discurso clichê, mas é a nossa realidade, uma triste realidade e que provavelmente nunca mudará, pois, o desejo por riquezas é algo que não tem limites. E associado às riquezas materiais estão o status e o poder que inebriam o ser humano e os fazem achar que são superiores aos outros. Esse é o retrato do mundo, onde o egoísmo impera… Algo que é completamente contrário à Deus e à Sua Palavra.

A Palavra de Deus nos alerta acerca disso: “O amor ao dinheiro é a raiz de todos os males…” (I Timóteo 6:10) e mais “… se as vossas riquezas aumentam, não ponhais nelas o coração” (Salmos 62:10) e ainda “Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem e onde os ladrões minam e roubam” (Mateus 6:19). É claro que dinheiro é algo necessário em nossas vidas, pois precisamos de alimento, vestuário, moradia, transporte, educação e tantas outras coisas que depende do dinheiro para adquirirmos, mas esse deus que é do mundo não pode governar nossas vidas e nossas relações.

Há um padrão de Deus para nossas vidas, um estilo de mentalidade e de comportamento contidos na Bíblia que devemos seguir, onde nos diz por exemplo, que não devemos estar ansiosos por nada nesse mundo, pois nosso Pai sabe do que precisamos (Mateus 6). Mas na prática não é isso que temos observado, pois os filhos de Deus estão tão (ou às vezes, até mais) preocupados em adquirir e aumentar suas riquezas materiais, que acabam passando “por cima” de pessoas, se envolvendo em negócios escusos ou levando uma vida em que o trabalho ocupa o primeiro lugar de sua existência. Ou como é muito comum atualmente, abarrotar igrejas que pregam a “teologia da prosperidade” a fim de ficarem ricos, sendo que Jesus mesmo nos diz que devemos buscar em primeiro lugar a Reino de Deus e sua justiça (Mateus 6: 33).

Não é que Deus tenha prazer em que seus filhos tenham uma vida miserável, não é nada isso, nem é errado termos uma vida próspera nessa terra, mas precisamos observar qual a importância que temos dado àquilo que é perecível, às riquezas e prazeres desse mundo. Não adianta ter dinheiro e se afastar da Graça de Deus, não adianta usufruir de bens materiais e se distanciar da comunhão com o Senhor, não adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma (Marcos 8:36).

Tenha certeza que a cruz nos traz muitos mais benefícios do que um cofre!

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s